Dildos, vibradores… qual a diferença?

Tocx

Tocx

O Blog da Erotictoc

Dildos e vibradores… qual é a diferença?

Se tem dúvidas sobre as principais diferenças entre estes brinquedos sexuais, este artigo é para si. 

De facto, os brinquedos sexuais estão a ganhar lugar de destaque na vida sexual. Além de serem uma excelente forma de obter prazer a sós, também funcionam como um complemento às relações.

No entanto, persistem ainda algumas contradições em relação à diferença entre alguns destes brinquedos. Os dildos e vibradores, pelas suas semelhanças, são os mais prováveis de criar dúvidas. Posto isto, é uma das questões mais colocadas no mundo das sex shops e que gera alguma controvérsia.

Descubra agora as principais diferenças entres estes dois brinquedos: 

  • Dildo – é um brinquedo sexual que tem como principal objetivo o prazer sexual. Pode ser utilizado através de inserção vaginal, anal ou oral. Alguns dos seus exemplares datam da pré-história. Desta forma, o seu aparecimento é muito anterior aos vibradores.  Na verdade, inicialmente eram objetos esculpidos e polidos em pedra. Contudo, com o avançar do tempo foram fabricados noutros materiais, como o aço inox, madeira, vidro, cerâmica, silicone e até mesmo em materiais preciosos, como o ouro. Frequentemente, adotam um formato realista, embora esse não seja um critério necessário para que seja considerado um dildo. No entanto, a maior diferença de um dildo para um vibrador, reside no facto de o dildo não vibrar, ao contrário do vibrador. 

  • Vibrador – o vibrador é um brinquedo sexual (vibratório) usado pela mulher. Tal como no dildo o objetivo é a obtenção de prazer sexual. Na verdade, os primeiros relatos do fabrico de um vibrador datam de 1883, ano em que o médico inglês Joseph Mortimer Granville criou um dispositivo médico destinado a aplicar massagens automáticas, a fim de tratar doenças musculares, constipação, calvície e histeria. De facto, a partir do momento em que se começa a valorizar a vida sexual feminina, os vibradores sofrem uma ascensão, uma vez que grande parte das mulheres apenas atinge o orgasmo através da estimulação do ponto G – algo que o dildo não cumpre tão facilmente. Assim, torna-se um brinquedo sexual bastante versátil.

Quer experimentar mas não sabe como escolher? Continue a ler. 

Existe uma grande variedade de vibradores no mercado, não existem só dildos e vibradores. Disponíveis em vários formatos, velocidades, movimentos, funções… 

Por isso, vamos-lhe explicar as principais diferenças para escolher o brinquedo sexual perfeito para si.

  • O vibrador clássico: é usado para estimulação externa do clitóris e estimulação interna da vagina. É o tipo de vibrador mais comum e que se generalizou devido à sua praticidade. Além disso, por melhorar a qualidade de sono e fluxo sanguíneo da vagina, bem como reduzir os suores noturnos das mulheres em fase de menopausa é o modelo aconselhado para o tratamento de algumas destas condições.

  • Os vibradores bala são ideais para quem receia o tamanho dos brinquedos. No entanto, o seu tamanho não o define. Ainda que pequenos em tamanho são grandes em prazer. Capazes de uma vibração potente, é recomendado que sejam utilizados apenas para estimulação externa, sendo ideal para utilizar durante o sexo. 

  • Os vibradores de casal, ou seja, em forma de “U”. São ideias para momentos de prazer a dois. De facto, devido à forma como estão desenhados, podem ser usados para estimular qualquer parte de prazer do casal. Contudo, também pode utilizá-lo também a sós, uma vez que uma parte do vibrador estimula a vagina, enquanto a outra fica sobre o clitóris. 

  • Os vibradores Rabbit são o ideal para quem procura uma estimulação total. A sua flexibilidade e formato, possui duas pontas, sendo que uma é maior que a outra. Desta forma, alcança as mais variadas zonas de prazer.

  • As varinhas mágicas são usadas para a estimulação das zonas mais prazerosas da mulher, como, por exemplo, o clitóris ou os mamilos. Além disso, são muito suaves, adaptando-se na perfeição a todos os corpos.

  • Por último, os sugadores de clitóris. O brinquedo ideal para ter (múltiplos) orgasmos uma vez que a sua função de sucção é parecida com o sexo oral, mas muito mais intenso. Os seus motores têm intensidades diferentes, o que é perfeito para escolher qual o melhor para o seu prazer.
 
Seja qual for o brinquedo erótico que escolher, o importante é conhecer bem o seu corpo e haver comunicação com a outra pessoa. Divirta-se e experimente todas as sensações que o sexo tem para oferecer.

Toque-se

E faça parte do clube mais divertido de sempre

Toque-se

e descubra-se
Clique Aqui

Talvez queira ler...

sexualidade

Quantas vezes devo fazer sexo?

Quantas vezes devo fazer sexo? Não sabe quantas vezes deve fazer sexo? Existe alguma regra a seguir? Todos sabemos que o sexo pode ser uma

Ler Mais »
sexualidade

Poliamor

Há cada vez mais formas de viver o amor em sociedade. O poliamor é uma delas.  No entanto, para compreender do que se trata, e

Ler Mais »

Este website usa "cookies" para possibilitar o seu acesso a nossos serviços e personalizar o seu uso da internet.