inicie-se-no-bdsm

Inicie-se no BDSM

Tocx

Tocx

O Blog da Erotictoc

O que significa BDSM?

A origem do fenómeno das 50 Sobras de Grey, o BDSM – sigla significando Bondage e Disciplina ou Dominação, Submissão ou Sadismo e Masoquismo – tornou-se muito mais conhecido a nível social e, no presente, são muitas as mulheres e homens que anseiam por sentir na sua própria pele o que esta prática tem para oferecer. Mas, como todas as modas, por vezes se faz sem conhecimento e sem método, o que pode dececionar os principiantes.

 

Não há como negar, o BDSM consegue ser muito sensual e excitante, e uma forma muito inventiva de reacender a relação com o seu par. Pelo que, se estava a pensar iniciar-se neste conjunto de técnicas sexuais, este será o sítio indicado, pois queremos explicar-lhe os princípios básicos destas práticas e a melhor forma para começar a realizá-las.

B, D, S, M

Partimos pelo B em BDSM. O bondage é, sem qualquer questão, a técnica mais desenvolvida do BDSM. Na verdade, é normal ser uma prática bastante frequente. Quantas vezes o/a ataram num dos seus encontros sexuais? E não se apercebeu que isso era BDSM?

Ainda assim, o que conhecemos de bondage é, normalmente, a ponta do icebergue. De uma forma muito resumida, refere-se a qualquer técnica que permita imobilizar ou limitar a mobilidade de outra pessoa. Quando lhe amarram os pulsos, atam à cabeceira da cama, quando lhe seguram pelo cabelo ou a uma cadeira para que não se mexa, quando usa algemas…

Recomendamos que inicie utilizando materiais suaves, que não inflitam feridas nos pulsos ou em outra qualquer parte do corpo. Mais adiante, pode evoluir para técnicas de bondage mais avançadas e super excitantes.

 

Passando a outro par das letras na sigla BDSM, o D e o S, é tempo de dominar e submeter-se, para o qual será preciso estabelecer alguns códigos de conduta.

Vejamos um exemplo do 50 Sombras de Grey, quando Christian dizia a Anastasia que, se voltasse a morder os lábios, lhe daria uns açoites. Pode colocar tantas normas como lhe apeteça e criar os castigos que mais lhe excitem: açoites, chicotadas, amarrar o seu par à cama com algemas, causar-lhe um pouco de dor com pinças para os mamilos…

“Chegaste e não deste um beijo de boas-vindas? Ui, Júlio… vais levar um par de palmadas no teu cuzinho.

Oxalá todos os castigos fossem assim…

Terminamos com o M, para masoquismo, associado ao sadismo. Tal como bem explícito ao longo de todo este artigo, o BDSM implica obter prazer através da dor e do controlo. Pode soar estranho ao início mas pense melhor. Por acaso não apreciará umas pequenas mordidelas? Não lhe encanta quando o seu parceiro lhe agarra as ancas com força e suspira-lhe coisas perversas ao ouvido?

Todos têm dentro deles uma parte submissa e outra dominante, a questão é conseguir dar-lhes vida e trazê-los para o teu quarto.

Primeiros passos no BDSM

Descubra o seu papel no BDSM

De certeza que já tem uma ideia sobre o que gosta mais, se dominar ou que o/a dominem, mas até que o experimente, não saberá o que realmente quer. Algumas pessoas são por natureza mais submissas, outras são sem dúvida mais dominantes e outras são versáteis e podem desfrutar de ambas as partes do jogo.

Assim, nunca pense que ser dominante a converte numa pessoa sádica nem que a submissão converte-o num masoquista. Não é esse o caso. Trata-se de um jogo e nunca significará que tipo de pessoa é na realidade. Simplesmente pode ser uma porta de acesso interessante para algumas fantasias que pode experimentar por si ou com o/s teu/s parceiro/s.

Descubra os seus limites

É muito importante que, antes de se lançar em pleno no mundo do BDSM, saiba até onde pode ir.  Algemas, açoites, vendas para os olhos… E, acima de tudo, confirmar se o mundo em que acabou de entrar o/a apaixona.

Pratique o BDSM com condições

Primeiro que tudo, está a segurança

SSC é um termo indispensável nesta prática e significa “safe, sane and consensual”, ou seja, “seguro, são e consensual”.

É preciso definir limites

Ainda que suponha saber quais são, precisa de ter uma noção do que definitivamente não fará: nada que tenha a ver com escatologia, nada de zoofilia, nada ilegal e com menores de idade ou nada com risco extremo de dor ou com danos físicos irreparáveis.

Não vale magoar

Vemos este jogo como um uso de dor com um propósito de prazer. Deixamos claro que é uma fantasia que busca o prazer para as duas partes.

Uma grande porção do prazer do parceiro submisso é dar prazer ao seu ou à sua mestre. São coisas de que podem não gostar por si só, mas cujo prazer provém da emoção de fornecer prazer ao parceiro. No entanto, como mestre, deve igualmente dar prazer à sua ou ao seu submissa/o.

E vocês, praticam BDSM? Escreva-nos para equipa@tocx.pt e conte-nos a sua experiência.

Toque-se

E faça parte do clube mais divertido de sempre

Toque-se

e descubra-se
Clique Aqui

Talvez queira ler...

sexualidade

Quantas vezes devo fazer sexo?

Quantas vezes devo fazer sexo? Não sabe quantas vezes deve fazer sexo? Existe alguma regra a seguir? Todos sabemos que o sexo pode ser uma

Ler Mais »
sexualidade

Poliamor

Há cada vez mais formas de viver o amor em sociedade. O poliamor é uma delas.  No entanto, para compreender do que se trata, e

Ler Mais »

Este website usa "cookies" para possibilitar o seu acesso a nossos serviços e personalizar o seu uso da internet.